Durante a pandemia, o mundo poderia ter se recuperado de forma verde, mas perdeu essa oportunidade

Durante a pandemia, o mundo poderia ter se recuperado de forma verde, mas perdeu essa oportunidade

Publicada no dia

De acordo com relatório, embora a maioria dos países tenha prometido investimentos maiores em energias renováveis, as atenções se voltaram novamente para combustíveis fósseis


Embora o crescimento do uso de energias renováveis seja constante, a maioria dos países  voltou a atenção para o uso de combustíveis fósseis após o ápice da pandemia. Essa seria uma ótima oportunidade para que o mundo se recuperasse de forma mais verde e sustentável, mas não foi o que aconteceu.

Em 2011, o setor de energia renovável foi responsável por fornecer 20% das necessidades mundiais, e apesar do aumento em 2021, chegou a pouco menos de 28%, sendo que tinha uma capacidade muito maior.

Ainda em 2021, a demanda por energia cresceu ainda mais à medida que os países começaram a sair do lockdown, uma imposição feita pelos governos para tentar controlar o índice de contaminação. De acordo com Rana Adib, diretor do REN 21, muitos governos se comprometeram a diminuir o uso de combustíveis fósseis, mas voltaram a investir pesado em petróleo e gás natural conforme a economia foi sendo retomada.

O problema é que de 2021 para cá, as emissões de CO2 saltaram a um nível incrivelmente alto, sendo que mais de 36 bilhões de toneladas foram emitidas. Além disso, foram quase US$ 366 bilhões investidos, segundo a própria REN21. Isso demonstrou que pelo quarto ano consecutivo, os investimentos aumentaram. Mesmo assim, ainda foram baixos em comparação ao montante investido em combustíveis fósseis, que chegou a mais de US$ 18 trilhões somente entre 2018 e 2020.

O REN21 também comentou que os governos cometeram a grande falha de manter o foco na descarbonização, utilizando uma fração quase irrelevante do dinheiro que estava sendo gasto com combustíveis fósseis. Ele poderia ter sido melhor aproveitado ao ser investido em mais fontes de energia limpa.

Isso ficou ainda mais evidente na COP26 que aconteceu em novembro de 2021. Várias promessas foram realizadas a respeito da redução de emissão de gases no meio ambiente, e pouco foi cumprido. Além disso, apenas 84 países apresentaram metas de utilizar mais energia renovável, sendo que apenas 36 se comprometeram a utilizar até 100% de energias renováveis.

Ainda de acordo com a REN21, todos os investimentos realizados hoje, embora mais dinheiro seja empregado, são menores proporcionalmente à economia de alguns anos atrás (meados de 2007). A exemplo disso, 16% do dinheiro gasto foi direcionado para que houvesse corte nas fontes de combustíveis fósseis, mas o restante do dinheiro continua sendo utilizado para investir em energia não renovável.

A desestabilização provocada pela guerra da Ucrânia

A guerra entre a Rússia e Ucrânia tiveram um impacto significativo no segmento energético, principalmente pelas ameaças de corte de gás natural e petróleo para outros países da Europa por parte da Rússia. Embora a União Europeia tenha chegado ao consenso de proibir as importações de petróleo vindo da Rússia por 8 meses, alguns países do leste europeu não concordaram por não poderem cortar totalmente a importação. Além disso, tanto a Bélgica quanto a Alemanha não encontraram uma alternativa ao gás natural.

Sem contar que quase 60% de todas as empresas da Alemanha afirmaram que não podem substituir o gás a curto prazo, e outras 14% tiveram uma queda considerável na produção desde que a guerra começou. A solução mais acessível, barata e limpa para resolver o problema é investir cada vez mais em energias renováveis, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido, já que somente 10% da energia mundial é gerada a partir de fontes renováveis (solar).

 

 

/seguro-engenharia

Outras Notícias

6ca68d7c-b0c5-4f37-9619-8b1c5f6c850c
Energia elétrica sobe, e reajuste faz com que procura pela energia solar aumente
6f92be68-d63b-4e7e-b36b-086dcebb8901
Parque Solar na Bahia vai levar energia limpa para a região
c34dd63d-6763-43e3-a715-505101857ece
Projeto no senado analisa que distribuidoras declarem créditos de energia para consumidores da GD
ce4ca441-d623-4f29-a493-e6e76a139949
Absolar solicita que painéis solares sejam utilizados em telhados para os presidenciáveis
089bac73-f428-4d2f-a6c2-d44c21ea5826
Absolar é a favor da defesa de mais políticas públicas para produção de energia renovável por parte do próximo Governo Federal
4c096ce8-a7f6-44be-9591-db42db71b608
O setor elétrico em mudança e a corrida pela energia solar
0a83ace1-4b3c-4749-9b30-12cdaee62cdf
Mercado de reciclagem de painéis FV esquenta, e pode chegar a US$2,7 bilhões até 2030
210df738-e151-4471-a577-2c48dc45bfb1
Energia solar abastece trailer de R$ 1,8 milhão
1bf19ba1-e7c8-4faf-be9d-405faa643399
Festival Música na Árvore usa estrutura movida a energia solar como prática sustentável
9803ead6-a5b6-4d69-b8e3-c83c76e8f323
Até o final de 2022, produção de energia solar deve dobrar nas residências
Qualidade Garantida
Suporte Total de Nossos Consultores
Segurança e Conformidade

EDELTEC - SOLUÇÃO E TECNOLOGIA EM UM SÓ LUGAR
Rua Princesa Isabel 138, 5º Andar, Salas 51 à 54, Zona4, Maringá-PR. CEP 87.014-090 | CNPJ: 10.289.713/0001-70
Rua Domingos Rampelotti 3501, Galpão 01 A e B, São Roque, Itajaí - SC. CEP 88.317-600 | CNPJ 10.289.713/0003-32
COPYRIGHT © 2021 EDELTEC
Desenvolvido por
Ipolitus Desenvolvimento e Operações